Com a chegada de dois grandes fazendeiros, Antonio Pereira e Manoel Pereira, de origem Portuguesa, estes aportaram na região, após a compra de boa parte de terra que pertenciam a a família Aranha, residente na Província da Bahia.

Junto com esses fazendeiros que por aqui se instalaram, vieram vários escravos, dentre os quais uma era de origem índigena, cujo nome era chamada de Mariana.

Certa vez, Mariana e seus dois filhos foram apanhar umbu, lenha e água na lagoa e, defrontaram-se com porcos selvagens, muito abundante na região e eram conhecidos como “queixadas”, e segundo contam os mais velhos, eles foram atacados e devorados.

Após o ocorrido do fato, o lugar antes sem denominação, passou a chamar-se de Mariana, em homenagem a escrava. Com o passar dos tempos, foram se estabelecendo famílias de outros lugares, e com isso as raças foram se misturando, sobrevivendo da agricultura, como: o milho, o feijão e o algodão, produto com grande aceitação no mercado da época.

Como parte de um fenômeno que era comum à época, a migração de famílias como: Rocha, Queiroz, Anjos, Monteiro, Pires e os Maltas, instalaram-se na região e doaram partes de suas terras para fixação de outras famílias que advinham de localidades distintas e também para a construção da Capela de Nossa Senhora da Conceição na pequena Vila.

O distrito de Mariana foi criado pela lei municipal nº 2, de 10 de Janeiro de 1929, subordinado ao município de Moxotó.7 Seu nome foi convertido para Manari pelo decreto-lei estadual nº 952, de 31 de Dezembro de 1943, segundo costume da época de nomear as localidades brasileiras com nomes indígenas. O topônimo Manari, do tupi amana-r-i, significa “riacho, água da chuva”, em alusão a um curso de rio que corria nas suas proximidades.

O distrito foi elevado à categoria de município 12 de julho de 1995, segundo os preceitos da Lei estadual complementar nº 15, de 1990, que estabeleceu condições para a emancipação de distritos.


Bandeira de Manari

 



Hino de Manari

Nascestes de braços portugueses
No alto da serra encravada
Tem na lagoa sua origem
Sua história perpetuada

Mariana é terra boa
E seu nome é Manari
Gente muito acolhedora
Saúda quem passa por aqui

(REFRÃO)
Avante, avante Manari
O futuro espera sua glória
Com trabalho e dignidade
Teu povo alcança a vitória

Do Tupi herdou o nome
Do escravo herdou a força
Tem no povo a esperança
Numa luta promissora

Tua história é de lutas
Muitas conquistas e vitórias
O progresso está a sua frente
Progride alcança tua glória

(REFRÃO)

A religiosidade de tua gente
Faz o sertanejo reviver
A esperança no divino
Que a todos sempre faz crescer

Tua cultura é muito rica
O povo gostar de festejar
Teu folclore é redundante
Primazias a cantar